CARTOGRAFIA DOS PRIVILÉGIOS

Com foco em discutir sobre representatividade das minorias em Fortaleza e direito à cidade, o coletivo desenvolveu a oficina com provocações sobre sentir-se privilegiado ou não diante a determinadas situações e, tendo como produto final, a elaboração de um grande mapa que marcava os caminhos mais percorridos pelos participantes. Por fim, foi fomentado um debate sobre como os percursos diários na cidade afetam na percepção espacial e social com ela. (Baseado em metodologia vista no site Buzzfeed)